Adufscar

Sindicato dos Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior dos Municípios de São Carlos, Araras e Sorocaba

Publicado em 25.11.2014

O tamanho do desastre (por Roberto Giordano)

DesertoEm nossa correria diária, muitas vezes perdemos a perspectiva maior, do planeta que estamos transformando (destruindo...). Bem, há dois dias, por acaso, me deparei com um depoimento que me impressionou: o do pesquisador do INPE e INPA, Antonio Donato Nobre, em um apelo quase desesperado.

De fato, um novo enfoque de modelo atmosférico explicando a condensação de água e seu papel nos ventos foi proposto por um grupo que ele integra. Os cálculos são ainda mais pessimistas quanto ao impacto do desmate da Amazônia, que pode se refletir na desertificação “JÁ” do sudeste do Brasil, devido a alteração no regime de ventos.

Resolvi compartilhar com todos. O depoimento é o segundo filme da entrevista "O tamanho do desastre", para o jornalista Júlio Ottoboni, no link http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_ed825_o_tamanho_do_desastre onde tem também link para a apresentação/coletiva inteira. São mais de duas horas, mas é imperdível.

O relatório de divulgação que ele também está disponível (anexo).