Adufscar

Sindicato dos Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior dos Municípios de São Carlos, Araras e Sorocaba

Publicado em 05.06.2018

CINE ADUFSCAR APRESENTA "FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS - 2018"

1528206275_varilux400.jpg

Com muito prazer, o Cineclube ADUFSCar em parceria com o Festival Varilux de Cinema Francês de 2018, apresenta uma mostra especial de curtas franceses. Serão sete curtas e um longa, exibidos nos dias 11, 12 e 13 de junho, sempre às 18h30 no Auditório ADUFSCar (próximo a praça da bandeira, na entrada da área sul da UFSCar). Todos as sessões são gratuitas e abertas ao público!

► Segunda-feira, 11/06, 18h30
• Programa 1 (24’36”) - "fobias"
- La Caresse / Morgane Polanski / Fiction / 9’31’
- Belle à croquer / Axel Courtière / Fiction-Animation / 15’05’’
Personagens com obsessões, fobias são protagonistas dos curtas, que se destacam por uma direção de arte detalhista, colorida, metódica. Duas narrativas distintas, em “La Caresse” a busca de um protagonista que tenta se relacionar com entorno apesar de sua transtorno obsessivo, em “Belle à Croquer” uma história de amor, divertida, construída na referência do cinema silencioso, em que um dos personagens tenta vencer sua fobia de vegetais para se relacionar com a outra personagem.
(Faixa etária recomendada: a partir de 12 anos)

► Terça-feira, 12/06, 18h30

• Programa 2 (22’16”) - "memória e morte"
- Garden Party / 6 réalisateurs / Animation / 7’22’
- Pépé le morse / Lucrèce Andreae / Animation / 14’54’’
Nesses dois curtas a morte e a memória são o tema, cada qual com uma abordagem estética distinta trabalha a questão. A complexidade do tema é diferente em cada filme, em “Garden Party” são animais os protagonistas, e suas ações se dão numa casa vazia. Em “Pepé le morse” essa questão complexifica por abordar as relações familiares após o luto, e como cada personagem lida com a morte e a memória.
(Faixa etária recomendada: a partir de 10 anos)

"Carnívoras", Jérémie Renier e Yannick Renier (1h38)
Mona sempre sonhou em ser atriz. Ao sair do Conservatório, ambiciona um futuro
brilhante pela frente, mas é Sam, sua irmã mais nova, que logo se torna uma atriz
famosa. Sem recursos, Mona é obrigada a morar com Sam, que, fragilizada por uma
filmagem difícil, propõe que Mona se torne sua assistente. Aos poucos, Sam vai
negligenciando seus papéis de atriz, de esposa e de mãe e acaba se perdendo. Mona
acredita que deve se apossar dos papéis que Sam abandona.
(Classificação Etária: 14 anos)

► Quarta-feira, 13/06, 18h30
• Programa 3 (59’53”) - "identidade"
- Le Bleu blanc rouge de mes cheveux / Josza Anjembe / Ficção / 21’38’’
- Les Bigorneaux / Alice Vial / Ficção / 24’12’’
- Kapitalistis / Pablo Muñoz Gomez / Ficção / 14’03’’
Nesses três curtas questões contemporâneas e de identidade permeiam a vivência das personagens, apesar das histórias distintas e personagens diversos, podemos nos três refletir sobre relações familiares, construção de identidade, relações individuais e sociais. De uma jovem menina de origem camaronesa buscando a sua identidade francesa, e se deparando com o racismo institucional à uma pai, imigrante, desesperado para dar o presente de natal ideal para seu pequeno filho, e provar a ele que o papai Noel não ama apenas as crianças ricas, passando pela crise de um jovem mulher de 30 anos , que começa a pensar sobre si mesma e sua vida quando é obrigada viver com pai após a morte de sua mãe, e descobre que tem
menopausa precoce.

Assim, nesses três filmes, através da trajetória de cada personagem podemos refletir sobre a relação dos indivíduos com suas subjetividades e com a sociedade.
(Faixa etária recomendada: a partir de 14 anos)

Todos os longas do festival estão sendo exibidos de 7 a 20 de junho no Cine São Carlos e em cerca de outras 60 cidades brasileiras. O evento, que no ano passado conquistou o ranking de maior festival francês do mundo, levou 180 mil pessoas aos cinemas apontando um crescimento de 15% em relação ao ano anterior. Em 2018 serão 20 longas-metragens da nova safra da cinematografia francesa e um clássico.

Produzido pela Bonfilm, o evento tem patrocínio principal da Varilux/Essilor, Ministério da Cultura por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.