Adufscar

Sindicato dos Docentes em Instituições Federais de Ensino Superior dos Municípios de São Carlos, Araras e Sorocaba

Publicado em 11.09.2018

ENTIDADES NA ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL EM DEFESA DA UNIVERSIDADE PÚBLICA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Diante de um cenário mundial de ataques dos mais diversos à Universidade Pública, à pesquisa e desenvolvimento científico, entidades vêm organizando uma reação conjunta; no dia 05 de setembro, a Apub recebeu a professora Maria José Malheiros, representante da FMTS (Federátion Mondiale des Travailleus Scientifiques). A Federação tem base na França, mas congrega entidades de cerca de 20 países entre Europa, África, América do Sul e do Norte e, recentemente, aprovou a realização de uma campanha de denúncia da situação das universidades públicas e do campo da Ciência e Tecnologia no Brasil.

Na reunião do dia 05, – com a presença da presidenta da Apub e vice-presidenta do PROIFES Luciene Fernandes, do professor Emiliano José, do reitor da UFBA João Carlos Salles (representando a Andifes), da jornalista científica Mariluce Moura, da diretora de Políticas Educacionais da UNE, Júlia Louzada e, via internet, da presidenta da ADUFABC e Coordenadora do GT de Ciência e Tecnologia do Projeto Brasil Popular, Maria Carlotto, – a professora Maria José leu uma carta de solidariedade ao Brasil (Veja aqui, em português), em razão dos ataques à autonomia universitária e liberdade de cátedra que vêm ocorrendo em nossas instituições. Ela ainda fez uma breve exposição sobre o cenário das universidades francesas e em outras partes do mundo, reiterando que o processo progressivo de sucateamento das instituições públicas e de mercantilização da educação e da ciência é um fenômeno que extrapola as fronteiras nacionais. Essa avaliação foi secundada pela professora Luciene que relatou sua experiência no encontro Educação 20, que reuniu sindicalistas e organizações da educação em Buenos Aires, Argentina. Em seguida, foi debatida uma articulação entre entidades brasileiras para construir um documento base de denúncia e uma agenda de atividades unificadas em defesa das universidades, ciência e tecnologia e democracia.

Entre os encaminhamentos, foi decidido convidar a FMTS para participar de uma reunião do Conselho Deliberativo da Andifes; coletar assinaturas e convidar entidades interessadas em contribuir com o documento de denúncia para realizar uma atividade mais ampla de lançamento no Brasil de uma campanha mundial e levar uma delegação da Bahia para participar da Assembleia Geral Internacional da FMTS, que acontecerá em dezembro.

(Com informações da Ascom APUB-Sindicato / PROIFES)